Escola americana demite professora que, nas horas vagas, era atriz pornô



A professora de ciências Stacie Halas, 31 anos, foi demitida nesta quarta-feira (19), pela diretoria da escola Richard B. Haydock, em Oxnard, no estado da Califórnia, por trabalhar há mais de seis anos como atriz pornô.

No começo da descoberta, a professora foi colocada em licença remunerada, depois que um dos filmes pornográficos passou a circular entre os estudantes.

Stacie ganhava cerca de US$ 10 mil por filme, segundo o produtor pornô Peter Romero – responsável pela descoberta da professora.

A ex-professora tem 30 dias para recorrer da decisão. 

Confira um dos filmes feitos pela professora Stacie Halas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário